O roteiro de cinema visto a olho nu é bastante didático

Um roteiro de cinema é um texto escrito que descreve uma história. É usado para organizar os diálogos, cenas da história, trechos de diálogos, momentos musicais, e o comportamento dos personagens em cada cena.

Compartilhar:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
roteiro de cinema

O que é um roteiro de cinema e como escrevê-lo? Um roteiro de cinema é um texto escrito que descreve uma história. É usado para organizar os diálogos, cenas da história, trechos de diálogos, momentos musicais, e o comportamento dos personagens em cada cena.

É justamente por isso que os roteiros são importantes, pois os produtores precisam saber o que vai acontecer em cada uma das cenas, desde pequenos detalhes como o que os personagens vestirão para uma grande cena como um beijo. E nesse roteiro que o produtor pode se basear para decidir se quer produzir  a obra.

O roteirista é a pessoa responsável por escrever o roteiro. A diferença entre um roteirista e um escritor ou um dramaturgo é que o roteirista foca no que vai acontecer na sequência visual que é o mais importante, pois o cinema é visual. 

Quem faz a sequência visual é o diretor, enquanto que quem elabora o enredo e a linguagem, é o roteirista, anotando cada pequeno detalhe no texto. Isso servirá para outros profissionais, visto que num filme há dezenas de profissionais incumbidos para cada parte da realização de um filme.

Contudo, o roteirista é o único membro da equipe que conhece a sequência visual total do filme, incluindo os enredos,  portanto, é o responsável por escrever numa linguagem específica o roteiro.

O que é um roteiro de cinema

Um roteiro cinematográfico é onde os autores escrevem, criam atmosferas, descrevem personagens, ambientes e dialogam para que essa história ou ideia, seja através dos movimentos dos personagens, seja através da abordagem dos personagens ou através dos diálogos, fique adequada para ser lida pelo diretor e pelo produtor.

O roteiro é uma espécie de guião, ou mapa da história, onde uma vez elaborado, o produtor pode definir o dinheiro para a obra, e assim poder ou não realizar o filme. O produtor faz acordos, contrata pessoas e decide todo um plano de gravação e publicidade.

Claro que o roteiro de cinema é diferente de outros tipos de roteiro, de livros, de teatro, ou mesmo de  televisão ou rádio, porém existem alguns pontos comuns que podemos enumerar :

  1. Os roteiros de cinema devem conter: a) – As idéias principais da história; b) – Um enredo, que é a sequência das ideias – c) Um plano de fundo, onde os personagens se verão inseridos nesta história.
  2. Os roteiros devem ser objetivos e bem desenhados dentro da linha do tempo dos acontecimentos, que pode ser feita a partir de uma lista ordenada dos fatos, muitos dos quais baseados em fatos anteriores e muitas vezes nem conhecido do público, mas que fazem parte da premissa da história e dos personagens. Todo mundo tem uma vida pregressa.

Ainda é importante que se tenha um bom roteiro, mas contam-se como fatores decisivos para a receptividade de um roteiro, os seguintes:

1 – A qualidade dos atores: Quais  são seus nomes, e quais são seus credenciais? 

2 – Se o diretor conhece ou assistiu algum dos trabalhos dos atores, ou como ele participa da escolha do elenco (casting).  

LEIA  Ghost-Writer: uma biografia do que faz um escritor-fantasma

3 – Qual será o orçamento do filme e como encaixá-lo para que a produção do filme consiga operacionalizar o que for preciso.  

Como escrever um roteiro de cinema

Basicamente, o roteiro cinematográfico é um documento escrito, que contempla todas as etapas do filme. É dividido em três partes principais: o contexto, a história e os planos de cena.

A última parte é composta por um conjunto de cenas descritas detalhadamente, contendo, no mínimo, a descrição da cena, os personagens envolvidos, a infraestrutura necessária para filmar, o gênero da cena e seus pontos positivos e negativos.

O roteiro de cinema é indispensável para o filme, pois é o documento que registra todos os acontecimentos, seus cenários, ações e reações.

Ele será realizado pelo diretor, a quem compete a ideia do filme e a sua direção. Porém, o roteiro é um dos fundamentos para a produção de filmes.

O roteiro é a base ou a realização da visão do diretor. Sem ele, muitas ideias ficam apenas no papel. Se contar uma história você tem que usar bastante imaginação e gosto, é importante saber descrever as minúcias daquilo que se apresenta na sua mente.

Este documento é o seu guião, ou seja, um workbook, um mapa de como deve ser seu filme. É quem vai guiá-lo e vai lhe mostrar todos os caminhos para chegar até o fim do projeto com sucesso.

A elaboração de um roteiro de cinema pode ser extensa e complexa, mas vai depender de cada diretor. O seu conhecimento, experiência e habilidades já apresentadas são determinantes na execução deste trabalho. Técnicas como análise, diagramação e organização são práticas  que vão contribuir com seu trabalho. Vale tentar se adaptar ao máximo ao que se está escrevendo no momento para conseguir o melhor resultado.  

Estrutura do roteiro de cinema 

O roteiro de cinema é um plano de ação de uma história. Ele é derivado de um enredo, ou seja, um roteiro é o resultado de uma história que tem um enredo principal e outros enredos paralelos.

A estrutura de um roteiro comporta começo, meio e fim. Na parte inicial, conhecida como apresentação, apresenta-se a história. Em seguida, tem início o desenvolvimento, o qual se dá pelo fato dos personagens tomarem a frente e pelo enredo ganhar corpo. Na parte final, ocorre a descoberta do mistério, a revelação e a resolução, quando o enredo chega ao fim. 

Arquitetura de um roteiro de cinema

A arquitetura de um roteiro de cinema engloba a delimitação dos elementos de uma história: o início, o meio e o final. Aos roteiristas, cabe o encargo de organizar estes elementos e fornecer informações sobre o que acontece de modo que estabeleça o fulcro dramático a fim de plantar uma questão principal pela qual o espectador irá se guiar mental e emocionalmente. Alguma coisa importante deve estar em jogo no início para plantar essa expectativa do que irá acontecer a partir disso e como esse problema ou situação ao longo do filme irá se resolver.

LEIA  O que você pode aprender aprendendo sobre escrever

O correto senso narrativo debruça-se sobre o fato de que esse ‘vínculo emocional’ torna-se determinante para o encerramento da história e a solução da questão central.   

Por que é necessário o roteiro de cinema

O roteiro de cinema é necessário porque traduz todo o conceito que você tem para o filme.

Sendo ele uma animação, ficção, documentário, drama, comédia, é preciso entender também o que o diretor de arte poderá fazer para ter um filme de qualidade.

Por isso os roteiros de cinema contam com uma “essência” que deve estar lá porque interessa ao roteiro quase que como um roteiro de novela, palavra por palavra.

Não é difícil redigir um roteiro de cinema, mas é preciso concentração e dedicação além de haver todo um contexto que é necessário para ter o seu roteiro de cinema bem elaborado. É recomendável conhecer a linguagem audiovisual para entender os conceitos, mas o certo é que com talento, dedicação e concentração irá sair um roteiro de cinema bem elaborado para qualquer produto audiovisual.

Outra coisa é que ele não precisa ser tão extenso quanto um roteiro de novela, uma vez que algumas partes dele serão interpretadas pela câmera ou pela trilha sonora.

Os roteiros de cinema usam bastante o ponto de vista dos personagens, assim o texto deve ser bem elaborado e envolvente, contando com alguns momentos de construção dramática e foco narrativo.

Quais são os elementos principais que não devem faltar ao roteiro de cinema

Então, os elementos principais que não devem faltar ao roteiro de cinema são: o início, o meio e o final. Trata-se de uma sequência lógica de atos compreendidos dentro de um espaço de tempo.

Definir esse espaço é chave nessa construção dramática a fim de poder guiar o roteirista acerca dos acontecimentos e tempo dramático.

Por isso, um esboço (outline) é fundamental porque serve como esqueleto do roteiro. É por meio desses elementos que o outro vai entender do que se trata e é por meio desses elementos que o cineasta e equipe se sentirão mais confortáveis para filmar o roteiro.

Para escrever um roteiro de cinema, o segredo está em sair da zona de conforto.

O roteiro de cinema é ação mesmo que o filme não seja de ação. Ação é drama, cujos elementos podem conter o perfil psicológico, uma relação grupal, o percurso da personagem, ou o percurso do grupo na direção de um destino mesmo que eles, personagens, não saibam disso.

Assim, o roteiro será algo visualmente cativante, mas também muito edificante, quem sabe dando aquela sensação de “memorável”. E o maior segredo de todos está na escritura de um bom roteiro. 

Para finalizar, deixamos a preciosa dica de Doc Comparato, grande autor nacional, que diz em seu livro: “Roteiro é a forma escrita de qualquer audiovisual. … No entanto, sem material escrito não se pode dizer nada, por isso um bom roteiro não é garantia de um bom filme, mas sem um roteiro não existe um bom filme.”

Fique Conectado

Conteúdo sempre atualizado