Confiar em seu coração: escreva com alma em 5 etapas

Quando você duvidar de si mesmo, lembre-se de uma coisa: a dúvida é uma forma de proteção.

Compartilhar:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
confiar em seu coração

Com o advento da era digital, mais e mais pessoas estão se descobrindo dedicando tempo em alguma forma de escrita. Quer seja redigindo manuscritos, blogando ou criando conteúdo para um site, todos estamos competindo por um pouco de atenção e tempo em algum nível. 

No entanto, há um problema real que todos compartilham: todos nós queremos saber se estamos fazendo a coisa “certa”. Parece que não importa sobre o que você está escrevendo, sempre existe o medo de que não seja bom o suficiente. Aqui estão cinco etapas que você pode seguir para tentar confiar em seu coração quando se trata de escrever.

Etapa 1: Enfrente a dúvida

Quando você duvidar de si mesmo, lembre-se de uma coisa: a dúvida é uma forma de proteção. É uma maneira de seu cérebro dizer: “Olha, você está fazendo algo que pode não ser uma boa ideia, então vamos devagar.” Então, da próxima vez que você tiver que escolher entre seguir seu instinto ou seguir seu cérebro, siga seu instinto. Seu coração sabe o que quer e lhe mostrará ao menos uma trilha possível pela qual poderá ver que o que está escrevendo é bom segundo sua perspectiva e entendimento . Deixe seu coração ser seu guia e você sempre se sairá bem. Afinal não é ele que sempre tem razão no fim das contas? 

Etapa 2: Enfrente seu medo

O coração quer que você seja um escritor. O coração quer que você seja um fotógrafo. Todos nós temos paixão por algo por um motivo. Confie em seu coração para liderar o caminho para uma vida plena de criatividade, amor e felicidade. Escrever bem é se sentir bem antes de tudo, é enfrentar limitações e protelações . É chegar ao fim de uma história e ser responsável por ela e por seus personagens. Por isso, escrever bom texto é como se tornar um escritor, um ator ou outra eventualidade da vida. A mente gosta de ficção, a mente gosta de apresentar histórias  e ver as coisas acontecerem, mas o coração gosta de ver as coisas acontecendo nas outras pessoas, gosta de ver as coisas acontecerem  em mim e no mundo em que vivo. Quer acreditar que é verdade? Então tente. Confie quando puder em seu coração. Ele o liderará nos momentos mais difíceis, inclusive nos momentos em que as ideias parecem fugir de você. 

LEIA  Descobertas na escrita ou na conduta de escrever?

Etapa 3: Confie no seu coração

Confie no seu coração. Isso é uma coisa fácil de dizer, mas não tão fácil de fazer. Quando você se depara com uma decisão e sua mente e coração estão puxando em direções diferentes, como você pode confiar em seu coração? É difícil confiar em seu coração se sua mente está dizendo uma coisa e seu coração está dizendo outra. Então, tire algum tempo. Reserve um tempo para pensar sobre isso com uma mente clara e certifique-se de que sua decisão seja bem fundamentada ou que tenha uma resposta mais clara. Se ajudar, faça uma lista das coisas que estão em jogo e o que de fato seu coração está lhe dizendo. Escrever com o coração é confiar antes de tudo nele para dar-lhe as respostas certas às suas questões. Mas será que ele tem como saber disso? Se está certo ou errado, se o amor é um caminho para o futuro ou para o passado? Veja bem, você sabe que seu coração é seus bons instintos. Ele é o seu espírito e é puro e brilhante como uma lâmina de luz. Portanto, se você responde às coisas que são importantes, e isso vale para o que está escrevendo ou se assim o fizer, você deve preferencialmente obedecer e respeitar seu coração. Confiança é isso.

Passo 4: Ouça seu coração

A sensação de estar no lugar certo pode não ser algo que você ouve, mas é algo que você sente. Você saberá que é hora de mudar quando tudo ao seu redor parecer certo. Quando as várias opções estão todas iguais e as dúvidas e soluções alternativas parecem iguais, o silêncio pode ser determinante. Você pode querer procurar alguma pessoa em quem você confie para ser um mentor, uma pessoa que observe, viva e seja claro sobre quem você é e como você se beneficia. Ou seja, aprenda a ser seu ouvinte, de quem possa colocar você para refletir a si mesmo. É como ouvir seu coração com mais clareza. No entanto a decisão final é sua, mas não tem que ser rápida, pois nada foi perdido. Quando ela vem a você durante o processo, ela é mais do que o sentimento e resposta: ela é verdade e certeza. Então vai fundo. Respire e escreva, porque você está certo de que deve fazer tudo o que tiver que ser feito. Você abriu a escuta do seu coração para escrever  o livro que precisa ser escrito. Agora você está pronto para continuar a escrever. E, se for somente um post, depois de publicado compartilhe-o para escutar seu coração de outro prisma. A sabedoria está em ouvir o que o seu coração está dizendo. 

LEIA  Escolha temas bacanas para criar um blog de respeito

Passo 5: Examine suas crenças pessoais

Crenças são pensamentos que repetimos a nós mesmos com frequência suficiente para parecer verdade. É importante examinar suas próprias crenças pessoais para confiar em seu coração e ser capaz de escrever com a certeza de que está fazendo a coisa certa. Preste atenção aos pensamentos habituais e sabotadores que podem indicar o contrário. A partir de então, aborde as crenças que tornam difícil para você manter o foco e confiar em seu processo criativo. Pergunte a si mesmo: “Qual é a minha crença que está me impedindo de confiar em meu coração?” Faça uma lista de suas crenças que o estão impedindo de confiar em seu coração e as razões pelas quais você tem essas crenças. Repense em cada uma das suas crenças e o que você precisa para analisá-las de outra maneira. Então, comece a mudar crenças que o estão impedindo de confiar em seu coração, até que seja uma experiência consistente e conhecida pela qual você poderá confiar em seu coração. Então, vá em frente e confie no seu coração! 

Confiar em seu coração é um dos melhores gatilhos para escrever

Confiar em seu coração é um dos melhores gatilhos para escrever, pois coloca à disposição do escritor o pulsar das palavras em sua mente. É como se o coração pulsasse na mente do escritor, preparando-a para o trabalho da criação e da escrita. Confie em seu coração pois assim poderá criar um mundo de colaboração, de entendimento, de entusiasmo e de sabedoria para sua própria criação e benefício.

Fique Conectado

Conteúdo sempre atualizado